Superliga Masculina

  • Crédito: Divulgação/Vôlei Brasil Kirin

    Torcedor do Brasil Kirin precisa doar 1kg de alimento para assistir os jogos.
  • Crédito: Divulgação/Vôlei Brasil Kirin

    Campeão olímpico em 2004, André Heller (à direita) é supervisor da equipe.
  • Crédito: Divulgação/Vôlei Brasil Kirin

    Título da Superliga é um dos objetivos do projeto do Vôlei Brasil Kirin.

Projeto leva Vôlei Brasil Kirin à final

Time campineiro promove atividades importantes dentro e fora da quadra
Por: Redação - 07/04/2016 14:09:50

Nesta temporada, o Vôlei Brasil Kirin conseguiu fazer a melhor campanha de sua história. Neste domingo, o time de Campinas joga pela primeira vez, em seis anos de projeto, a decisão da Superliga masculina contra o Sada Cruzeiro. Entretanto, este é apenas um dos motivos que a equipe tem para comemorar. Dentro e fora das quadras, o time campineiro vem contagiando a cidade e deixando um legado esportivo e social.

O projeto do vôlei masculino na cidade Campinas opera desde 2010. A responsável pela gestão é a Entertainment Sports Management (ESM), empresa de gestão e marketing esportivo, que viabilizou a parceria entre o Campinas e o Brasil Kirin. A partir de 2013, a entrada do novo patrocinador foi determinante para que o time campineiro decolasse e conquistasse resultados importantes. Com apoio da empresa, os campineiros obtiveram triunfos relevantes: a Copa São Paulo e a medalha de prata na Copa do Brasil em 2014. Na atual temporada, o Brasil Kirin subiu ao pódio em todos os torneios que disputou, destaque para o bicampeonato da Copa São Paulo.

Para o diretor de projetos esportivos da ESM, Fernando Maroni, o Vôlei Brasil Kirin tem um modelo único de gestão no Brasil. A parceria entre ex-jogadores consagrados e os empresários da equipe ajudam o time campineiro a ter um projeto coeso. "Temos dois campeões olímpicos - Maurício e André Heller - que nos ajudam emprestando credibilidade e experiência ao projeto para que as coisas funcionem bem na parte técnica, e nós cuidamos para que o time seja gerido como uma empresa. A maior prova de que estamos no caminho correto é esta vaga para a final da Superliga”, afirmou.

Projeto social e sustentável

O projeto vai muito além dos resultados de dentro das quadras. A iniciativa também colhe frutos na área social e nas categorias de base. Os ingressos dos jogos do Vôlei Brasil Kirin no Ginásio Taquaral são trocados por um quilo de alimento não perecível e revertidos para o Banco de Alimentos de Campinas. Em seis anos, o total arrecadado foi de 60 toneladas.

A categoria de base também tem um tratamento diferenciado. Segundo Maroni, as crianças recebem acompanhamento escolar, médico, fisioterápico, nutricional, odontológico, plano de saúde, auxílio-transporte e moradia em todas as categorias. Fato que tem influenciado nos resultados dentro de quadra. Pensando no futuro do planeta Terra, a direção do Brasil Kirin também incentiva a reciclagem através do Torcedor Sustentável. O projeto tem como objetivo trocar as garrafas pets por brindes ecologicamente sustentável. Outra campanha é do reflorestamento, que foi responsável pela plantação de cerca de cinco mil árvores.

Fernando Maroni ressalta que o esporte tem uma função importante na sociedade. “Como empresa, entendemos que os valores que o esporte traz são fundamentais. Ajudamos no desenvolvimento de cidadãos, contribuímos para melhorar a vida das pessoas e isso não tem preço. Não buscamos apenas um troféu na estante. Os resultados das quadras na base e no profissional são importantes, mas temos consciência que é nossa função sermos mais que um time de vôlei”, finaliza.

Buscando o título inédito da Superliga masculina, o Vôlei Brasil Kirin enfrenta Sada Cruzeiro neste domingo, às 9h40, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade