Superliga Masculina

  • Crédito: Divulgação/Sada Cruzeiro

    Sada Cruzeiro de Alan (número 1) reconhece a tensão antes do jogo decisivo.
  • Crédito: Divulgação/CBV

    Experiente, Serginho (de branco) acredita que não existe favoritismo no duelo.

Sada Cruzeiro controla ansiedade

Com junção de juventude e experiência, celeste quer fechar temporada com título
Por: Redação - 08/04/2016 11:38:13
613 visualizações

O Sada Cruzeiro chegou à Brasília, palco da decisão da Superliga masculina. Os jogadores desembarcaram sabendo que os próximos dias que antecedem o jogo serão tensos. Mesmo assim, oposto Alan confia na preparação e o líbero Serginho acredita na gana do elenco do Cruzeiro. A partida contra o Vôlei Brasil Kirin, que vale o tetracampeonato para a equipe celeste, é neste domingo, às 9h40, no Ginásio Nilson Nelson.

Pela sexta vez consecutiva, o Sada Cruzeiro está na partida mais importante da Superliga. Tricampeão, o time mineiro conta com uma mescla de juventude e experiência. Alan, de 22 anos, e Serginho, de 38 anos, têm o mesmo objetivo: ser campeão. Porém, o experiente líbero, que joga a 13ª final, reconhece o clima tenso durante a semana. “Nessa época, os treinos ficam menos descontraídos, mais tensos. E em casa as coisas também mudam, a família sente o clima mais pesado no ar pela responsabilidade de jogar mais uma final, pela vontade de ganhar mais um campeonato. Dorme mais tarde, acorda mais cedo, o sono já não fica tão pesado, várias coisas mudam”, confessou.

Para Alan, a decisão da Superliga vai servir para o jogador ganhar rodagem. O jovem confessou que mesmo com a inexperiência, ele tenta manter a calma para que esteja preparado no domingo. “Acho que ainda tenho que ganhar muita experiência, mas eu tenho tentado me manter bem calmo nesta semana para conseguir me concentrar nos treinos e, quando entrar no jogo, fazer o melhor possível. Sou um pouco mais tranquilo, mas na hora do jogo a ansiedade bate com certeza”, disse.

Nesta temporada, o Sada Cruzeiro venceu o Vôlei Brasil Kirin na final da Copa Brasil, o que pode dar um certo favoritismo para o time mineiro. Entretanto, Serginho, hexacampeão da Superliga, mantém os pés no chão e acredita que a final vai ser equilibrada. “Não tem adversário fácil, não é porque já ganhamos do Campinas na Superliga e na final da Copa Brasil, que vamos ganhar de novo. Acho que são 50% de chance para cada lado, então temos que estar atentos e com a guarda alta”, comentou.

Espertos ou não, o Sada Cruzeiro de Alan e Serginho quer fechar a temporada com chave de ouro, vencendo o Vôlei Brasil Kirin na grande decisão deste domingo.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade