Superliga Feminina

  • Crédito: Divulgação/CBV

    Rexona-Ades, de Monique, e Dentil Praia Clube, de Michelle, decidem o torneio.
  • Crédito: Divulgação/CBV

    Michelle espera conquistar o tricampeonato da Superliga.
  • Crédito: Divulgação/CBV

    Bicampeã, Monique espera levantar o troféu da Superliga mais uma vez.

Gêmeas querem fazer a diferença

Monique e Michelle defendem, respectivamente, o Rexona-Ades e o Dentil Praia Clube
Por: Alessandro Pinheiro - 31/03/2016 15:33:01
2.043 visualizações

A final da Superliga feminina, entre Rexona-Ades e Dentil Praia Clube, vai proporcionar um encontro familiar na quadra do Ginásio do Nilson Nelson, em Brasília. As irmãs gêmeas, Monique e Michelle Pavão, vão se enfrentar pela primeira vez em uma decisão. Independentemente do resultado, a família Pavão sairá com o título. A partida que define o time campeão acontece neste domingo, às 9h.

Monique e Michelle são extremamente parecidas. Tanto que, quando pequenas, elas eram identificadas por fitas de cores diferentes amarradas em seus pulsos. Agora, para identificá-las, basta ver a camisa que vestem. Monique, defende o Rexona-Ades, que busca o 11º título nacional. Já Michele atua pelo Dentil Praia Clube, que está pela primeira vez na final da Superliga.

Além da aparência física, as irmãs adotam discursos semelhantes para a decisão. Monique, que é comandada pelo enérgico treinador Bernardinho, destaca o forte trabalho. “Estar no time do Bernardinho é estar treinando muito durante toda temporada. Ele nos cobra muito e a gente tenta corresponder em quadra”, diz.

Por conta dos treinos, as gêmeas não conversaram depois da classificação. Se limitam a trocas mensagens nas redes sociais. “Ela saiu com o título da Copa Brasil. Quero revidar e ficar com o título da Superliga”, revela Michelle. Já Monique adota a seguinte tática: família, família, final à parte. “Fico feliz que ela também esteja em uma final, mas quando entramos em quadra somos adversárias. Cada uma está pensando no seu time, e em vencer esta final”, afirma.

Se na quadra vai ser uma de cada lado, em casa a família torce pelas duas. “Eles estão muito orgulhosos de ver as duas filhas na final e vão estar em Brasília. Torcem para que possamos ajudar nossas equipes, cada uma à sua maneira. Que vença a melhor”, comenta Michelle.

Expectativa de convocação

No domingo só uma vai sair com a taça da Superliga, mas no outro dia as duas podem ter motivos para comemorar. Na segunda-feira, José Roberto Guimarães, treinador da Seleção Brasileira, vai convocar as atletas para o Grand Prix, o que pode ser mais uma chance para Monique e Michelle defenderem o Brasil. “Seleção é uma consequência de tudo que fazemos no clube. Se o Zé Roberto me convocar, ficarei muito feliz. Claro que quero brigar por uma vaga nas Olimpíadas, mas hoje estou focada nesta final”, conta Monique.

Pelo desempenho no Dentil Praia Clube durante a temporada, Michelle pensa que o trabalho realizado pode ajudar na escolha. “É um sonho que a gente realiza de estar com a Seleção, conseguindo representar o nosso país. Mas tudo é resultado de um bom trabalho. Se eu for convocada, será um prazer”, garante.

Para a decisão de domingo, as gêmeas convocam suas torcidas. “Torçam muito pelo Rexona-Ades. Todo carinho que a gente recebe das arquibancadas nos ajuda muito dentro de quadra”, salienta Monique. Já Michele tem orgulho da torcida do Dentil Praia Clube. “Conto com o apoio de todos. A torcida enche a equipe do Praia Clube de orgulho”, exalta.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade