Superliga Feminina

  • Crédito: Alex Farias/PhotoGP/Amo Voleibol

    Multicampeã, líbero Fabi é um dos portos seguros do Rexona-AdeS.
  • Crédito: Alex Farias/PhotoGP/Amo Voleibol

    Equipe do rexona-AdeS encerrou sua preparação para o grande jogo de amanhã.

Favorito, mas com os pés no chão

Rexona-AdeS prega respeito e destaca força do Dentil/Praia Clube na decisão
Por: Redação - 02/04/2016 14:14:58
838 visualizações

Se existe um favorito na decisão da Superliga feminina 2015/16, que acontece na manhã deste domingo no ginásio Nilson Nelson, em Brasília, invariavelmente o retrospecto aponta o Rexona-AdeS como forte candidato ao título. Afinal de contas, a equipe carioca alcança sua 15ª final na competição, a 12ª seguida, enquanto o Dentil/Praia Clube, de Uberlândia, faz sua estreia em decisões. Apesar do histórico irretocável, a líbero Fabi garante que não existe clima de “já ganhou” por parte do Rio de Janeiro - muito pelo contrário. Experiente, a jogadora alerta sobre a força da equipe mineira, que teve a regularidade como ponto forte na temporada.

“Nós chegamos a mais finais, mas isso é só peso da camisa. Dentro de quadra, os dois times possuem igualdade de condições. Apesar de não terem nos vencido durante a temporada, tenho certeza que estão estudando e se capacitando. O jogo é em final única, então quem acordar em um melhor dia, conseguir desempenhar um melhor voleibol, será campeão da Superliga”, considera.

Um dos confrontos mais aguardados desta decisão será entre as ponteiras Natália e Alix Klineman. No campo das estatísticas, a norte-americana leva vantagem sobre a jogadora da seleção brasileira feminina, com 438 pontos - 59 acertos a mais que Natália. “Acho que se jogarmos bem temos boas chances de vencer”, afirma Alix.

Já Natália garante que a equipe está pronta para a decisão. Ao longo da semana, as comandadas do técnico Bernardinho priorizaram o estudo sobre as principais peças do Dentil/Praia Clube, entre elas a ponteira Alix. “A equipe está pronta. Espero que a gente coloque em prática tudo que estamos treinando e estudando estes dias. Mas agora é final, é hora de jogar com o coração e buscar esse título apesar de toda dificuldade que sabemos que iremos enfrentar”, disse Natália.

Independentemente de quem leve a melhor na partida única, Fabi não tem dúvidas que os dois principais times da atualidade no país estarão em quadra, e que o espetáculo estará garantido à torcida candanga. “Espero que amanhã as arquibancadas estejam lotadas. Chegamos aonde queríamos chegar, em uma final de campeonato, no jogo mais importante da temporada. Sabemos a qualidade do time de Uberlândia, que chegou a essa final com méritos e possui jogadoras experientes. Tenho certeza que será belo espetáculo”, finaliza Fabi.

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade