Liga das Nações - Masculino

  • Crédito: FIVB

    Brasil entrou em quadra contra a Rússia, mas deixou o jogo no vestiário.

Rússia despacha Brasil
e decide contra a França

Seleções europeias fazem a primeira final da Liga das Nações neste domingo, em Lille, na França
Por: Redação - 07/07/2018 14:04:58

A Rússia não tomou conhecimento do Brasil neste sábado e assegurou presença na primeira final da Liga das Nações masculina. O time russo despachou a seleção brasileira por 3 sets a 0, e com placares elásticos: 25-17, 25-18, 25-14. A vitória credencia os russos a encararem os anfitriões franceses neste domingo, às 15h45 (horário de Brasília).

A França despachou os Estados Unidos em um jogo com mais competitividade. Ganhou por 3 sets a 2 (25-18, 25-17, 23-25, 24-26, 15-13). Também neste domingo, EUA e Brasil decidem o terceiro lugar do torneio da FIVB, com o jogo marcado para as 12h (horário de Brasília). Apesar do desgaste no jogo contra os anfitriões, os Estados Unidos chegam mais inteiros para o jogo pelo 3º lugar.

O Brasil saiu bastante abatido do ginásio de Lille, após a derrota para a Rússia. Os jogadores demonstravam uma mistura de cansaço com frustração pela forma pouco combativa com que foram vencidos pelos russos. Entre os que falaram após a partida, Murilo atribuiu a queda à falta de alternativas no banco, já que o Brasil praticamente ficou sem ponteiros. Já estreou no torneio sem Lucarelli. Depois, perdeu Lipe. Para completar, ficou sem Maurício Borges.

A ponto de o técnico Renan Dal Zotto ter de improvisar: tirou Murilo da função de líbero para devolvê-lo ao ataque na escalação, apesar de nau utilizado o jogador nos duelos contra Sérvia e Rússia. Além disso, os centrais também atuaram abaixo do esperado no jogo deste sábado. Wallace, tradicionalmente o principal pontuador da seleção, fez apenas 8 pontos. Depois da partida, o jogador prometeu uma nova postura contra os Estados Unidos. “Se vale medalha, até torneio de rua eu quero ganhar”, afirmou.

O duelo Brasil e Rússia voltou a confrontar as duas seleções mais bem sucedidas do vôlei masculino mundial, com o Brasil somando 22 títulos contra 19 da Rússia. Mas neste sábado, os russos foram impiedosos, como definiu o relato do jogo no site da FIVB. “O Brasil... esteve longe de ser o melhor e não conseguiu se livrar da letargia que caracterizou sua atuação”, escreveu a FIVB.

Rússia
Maxim Mikhaylov, Dmitry Volkov, Dmitriy Muserskiy, Egor Kliuka, Artem Volvich e Aleksei Kabeshov (líbero)
Entrou: Dmitry Kovalev
Técnico: Sergei Shliapnikov
Brasil
Bruninho, Wallace, Lucão, Douglas Souza, Maurício Souza e Thales (líbero)
Entraram: Lucas Loh, Evandro, Victor, Éder, William, Evandro e Isac
Técnico: Renan Dal Zotto 


Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade