Liga das Nações - Masculino

  • Crédito: FIVB

    Renan Dal Zotto e Bruninho avaliam que Brasil apresentou falhas que precisam ser corrigidas.

Cometemos muitos erros, diz Renan

Técnico e capitão Bruninho analisam perda da medalha de bronze e a campanha na Liga das Nações
Por: Redação - 09/07/2018 10:18:17
1.210 visualizações

Após o fim da Liga das Nações, em que a seleção brasileira masculina ficou com o 4º lugar, o técnico Renan Dal Zotto fez uma avaliação da campanha do time nacional. “Estar entre os quatro é importante sempre, mas queremos mais. Essa é a história do voleibol brasileiro. Infelizmente não deu, mas temos que evidenciar o espírito de guerra. Cometemos muitos erros que não se pode cometer, mas tentamos o tempo todo. Arriscamos em alguns momentos, principalmente no saque, mas era a forma que tínhamos de equilibrar o jogo”, disse.

O capitão Bruninho também analisou a campanha. “A medalha era muito importante para todos nós e fica uma frustração. Eles foram melhores... Hoje o voleibol está muito equilibrado. E nós precisamos trabalhar, treinar, e com a quantidade de viagens, ficou muito difícil. O resultado machuca. Sempre chegamos em finais, batendo na trave, ganhando, como nas Olimpíadas e na Copa dos Campeões, mas sempre chegando. E fica fora do pódio dói, mas estou orgulhoso do que esse grupo fez e demonstrou”, afirmou Bruninho.

O único jogador da seleção que conseguiu algum feito foi Wallace, que terminou a Liga das Nações como o maior pontuador absuloto. Foram 278 pontos, superando o chinês Jiang Chuan, da China, que cravou 274. Agora, a seleção volta para o Brasil e segue mobilizada para o mundial que acontece na Itália e na Bulgária, de 9 a 30 de setembro.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade