Olimpíadas

  • Crédito: FIVB

    Leia comemora ponto pela seleção, durante o Grand Prix.

Grand Prix foi decisivo para Léia

Líbero do Camponesa/Minas ganhou a corrida por vaga na seleção, superando Camila Brait
Por: Redação - 19/07/2016 11:50:14

O sonho começa a ser vivido pelo líbero Léia, do Camponesa/Minas. A jogadora de 31 anos vai disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A confirmação da atleta veio na segunda-feira, após o técnico José Roberto Guimarães anunciar os cortes da também líbero Camila Brait, da oposta Tandara e da levantadora Roberta.

A camisa 19 do Camponesa/Minas e do Brasil conquistou a vaga após se destacar com a equipe do Minas Tênis, de Belo Horixonte-MG, na Superliga feminina 2015/2016. A líbero despertou a atenção do técnico Zé Roberto, que contou com o respaldo do auxiliar Paulo Coco - e que também é o treinador de Léia no Minas Tênis - para levá-la à disputa do Grand Prix de Vôlei.

Na conquista do 11º título da seleção, a minastenista foi um dos destaques do time brasileiro e acabou vencendo a concorrência com Camila Brait. Dias após o título do Brasil, José Roberto Guimarães declarou à imprensa que a decisão de escolher um dos líberos era a mais difícil de ser tomada. "É a posição que mais tira o meu sono", afirmou.

Léia comemorou a confirmação de seu nome. “Conquistar a vaga foi apenas o primeiro passo. Agora, quero ganhar. Estou feliz e, ao mesmo tempo, triste pela Camila Brait. É uma pena ir somente uma líbero. Mas é assim. Agora, é focar e dar continuidade ao trabalho, a caminhada é longa e o sonho está apenas começando", comentou.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade