Sul-Americano - Feminino

  • Crédito: Orlando Bento/Minas Tênis Clube

    Camponesa Minas encerrar hegemonia do SESC-RJ no voleibol sul-americano.
  • Crédito: Orlando Bento/Minas Tênis Clube

    Festa na Arena Minas: Camponesa Minas reconquista o sul-americano após 18 anos.

Camponesa Minas campeã sul-americana

Equipe mineira assegura vaga no mundial e de clubes da FIVB, que será disputado na China
Por: Redação - 24/02/2018 18:19:00
785 visualizações

A Camponesa Minas é a nova campeã sul-americana de clubes. No final da tarde deste sábado, a equipe venceu o SESC-RJ por 3 sets a 2 (25-23, 22-25, 25-23, 15-25, 15-9), em Belo Horizonte-MG, encerrando a série carioca no torneio. O SESC-RJ buscava o quinto título – o quarto seguido.

Com o título sul-americano, a Camponesa Minas ganha o direito de representar o continente no mundial de clubes da FIVB que vai acontecer neste ano, na China. Desde 1996 um clube brasileiro tem sido o sul-americano no torneio. O Brasil domina o torneio há 16 anos. O último triunfo de um sul-americano que não fosse brasileiro ocorreu em 1995, com o Deportivo Sipesa, do Peru.

A decisão na Arena Minas recebeu 2.575 torcedores. Desde 2000 o Minas Tênis não era campeão sul-americano. O time do técnico italiano Stefano Lavarini foi campeão com Macrís, Rosamaria, Carol Gattaz, Mara, Newcombe, Pri Daroit, Léia, Karol Tormena, Hooker, Karine e Natália. O time agora se prepara para disputar os playoffs da Superliga feminina.

A seleção do campeonato foi dominada pelas jogadoras da Camponesa Minas. As melhores ponteiras foram Pri Daroir (Camponesa Minas) e Drussyla (SESC-RJ). Juciely e Mayhara, ambas do SESC-RJ, levaram o prêmio de melhores centrais. Macris (Camponesa Minas) foi a melhor levantadora, enquanto Léia (Camponesa Minas), a melhor líbero. A oposta do campeonato foi Holly, do Regatas Lima, do Peru. A MVP foi a capitã Carol Gattaz. 

A capitã minastenista disse que não conseguiu dormir e destacou que pensou no jogo a noite toda. “Não consegui dormir de ansiedade. Pensei no jogo a noite toda e no que a gente precisava fazer para vencer. Hoje, felizmente, conseguimos fazer tudo certo e garantimos o título", disse Gattaz.

O técnico Stefano Lavarini comemorou a vitória e também destacou a união da equipe. “O nosso time está muito unido. Se uma jogadora erra, a outra ajuda a corrigir e, assim, ganhamos o título. Estou muito feliz por ver que o time está fazendo o que a gente treina. Trabalhamos muito forte e estamos colhendo os frutos. E não acabou. Vamos voltar aos trabalhos que a Superliga continua”, destacou Lavarini.

Confira a tabela
Terça-feira
Camponesa Minas 3 x 0 Regatas Lima (25-22, 25-13, 25-14)
Gimnasia Y Esgrima 3 x 0 San Simón (25-11, 25-12, 25-16)
Quarta-feira
SESC-RJ 3 x 0 Gimnasia Y Esgrima (25-13, 25-15, 25-17)
Camponesa Minas 3 x 0 Boca Juniors (25-7, 25-16, 25-12)
Quinta-feira
SESC-RJ 3 x 0 San Simón (25-6, 25-14, 25-13)
Regatas Lima 3 x 1 Boca Juniors (25-23, 25-18, 19-25, 25-21)
Sexta-feira
Camponesa Minas 3 x 0 Gimnasia Y Esgrima (25-14, 25-13, 25-11) 
SESC-RJ 3 x 0 Regatas Lima (25-13, 25-8, 25-9)
Sábado
Camponesa Minas 3 x 2 SESC-RJ (25-23, 22-25, 25-23, 15-25, 15-9)

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade