Campeonato Mundial - Masculino

  • Crédito: CBV.

    Às vésperas do jogo diante da Austrália, seleção brasileira treina no palco da segunda fase.

Bruninho prevê dificuldades diante da Austrália

Em Bologna, Brasil encara seleção australiana e busca a primeira vitória na segunda fase do Mundial
Por: Redação - 20/09/2018 18:53:02
900 visualizações

O Brasil chega a segunda fase do Campeonato Mundial, com a primeira colocação da primeira etapa e após quatro vitórias em cinco partidas. Nesta sexta-feira, a equipe dirigida pelo técnico Renan Dal Zotto estreia na nova etapa contra a Austrália, em partida que será realizada a partir das 12h (Horário de Brasília), na Arena Paladozza, em Bolonha, na Itália.

Além deste jogo, a seleção brasileira terá pela frente a Eslovênia e a Bélgica para tentar buscar a vaga para a Fase Final do campeonato, que será em Turim, também na Itália, onde estarão as seis melhores equipes.

Atento aos três adversários, o capitão Bruninho prevê um jogo difícil nesta sexta-feira. Brasileiros e australianos se enfrentaram recentemente, no dia 23 de junho, pela Liga das Nações e, na ocasião, em Melbourne, na Austrália, a seleção verde e amarela levou a melhor por 3 sets a 0.

“A Austrália é um time que tem bom volume de jogo, já sabemos que vem fazendo muitos pontos no bloqueio, com os dois centrais pontuando muito bem, estão entre os primeiros nas estatísticas de bloqueio, um oposto que está muito bem e tem sido uma referência para o levantador. Não jogamos contra ele da outra vez e vamos precisar entender como ele joga. Amanhã é um dia muito importante e temos que entrar focado porque eles não têm nada a perder jogando como franco atiradores”, avalia Bruninho, em entrevista ao site da CBV.

O técnico Renan também elogia o primeiro adversário desta segunda fase. O comandante do Brasil conhece bem o time australiano e sabe que não é fácil enfrentá-lo.

“Jogamos contra eles há pouco tempo e foi um jogo equilibrado. Eles têm uma equipe jovem, que tem no seu ataque o grande diferencial, eles arriscam muito, e três canhotos, sendo eles os dois opostos, o que dificulta muito. A referência muda. Hoje no treinamento tentei fazer algo parecido, apesar de não termos nenhum jogador canhoto aqui, mas vim a simular alguma coisa para tentar ajustar isso”, revela Renan.

O técnico da seleção brasileira ainda ressaltou o valor de cada vitória nesta fase do campeonato. “Todo cuidado é pouco. É um jogo que vale a vida para nós, pois cada jogo aqui é passo importante que se dá para a classificação”, encerra o treinador.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade