Campeonato Mundial - Feminino

  • Crédito: FIVB

    Egonu e Boskovic chegam na final em um duelo particular: quem é a melhor do mundial?

Final inédita no Japão

Itália e Sérvia, duas seleções europeias, decidem o mundial, com destaque para Egonu e Boskovic
Por: Redação - 19/10/2018 11:56:57
1.797 visualizações

Itália e Sérvia fazem neste sábado, às 7h40 (horário de Brasília), a final do mundial feminino. Será a primeira vez, em 62 anos, que duas seleções europeias decidem o torneio. A Itália se garantiu ao eliminar a China por 3 sets a 2 (18-25, 25-21, 16-25, 31-29, 15-17) e a Sérvia ao bater a Holanda por 3 a 1 (25-22, 26-28, 25-19, 25-23), nesta sexta-feira.

Na Itália, Paola Egonu marcou 45 pontos contra a China, batendo o recorde pontuação em um jogo de mundial. Já a sérvia Boskovic foi responsável por 29 pontos contra a Holanda. As duas atacantes chegam na final disputando também o título de MVP do mundial. A Sérvia busca título inédito, enquanto a Itália tenta repetir 2002, quando bateu os Estados Unidos por 3 a 2.

As únicas duas vezes em que equipes europeias realizaram uma final foi nas duas primeiras edições do mundial, em 1952, em Moscou, com União Soviética e Polônia, e em 1956, em Paris, com União Soviética e Romênia. Em ambas, a seleção soviética sagrou-se campeã. Somando os títulos de União Soviética e Rússia, são sete mundiais.

O jogo Itália 3 x 2 China foi o duelo com maior número de pontos do mundial, até aqui. Com 222, superou Alemanha 3 x 2 Brasil, que teve 221. O recorde histórico permanece com os 235 pontos da semifinal de 2010 entre Brasil e Japão (3 a 2). Ainda nesta sexta-feira, o atual campeão, os Estados Unidos, conquistou o quinto lugar ao derrotar o anfitrião Japão por 3 a 1. O Brasil terminou o mundial em 7º.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade