Mundial de Clubes - Masculino

  • Crédito: FIVB

    Lube Civitanova tem três conhecidos do voleibol brasileiro: Bruninho, Leal e Simón.

Italianos decidem mundial

Enquanto o Trentino busca seu quinto triunfo no torneio, Lube Civitanova tenta título inédito
Por: Redação - 02/12/2018 00:36:47

Os italianos Lube Civitanova e Trentino decidem a edição 2018 do mundial masculino de clubes. Neste sábado, as equipes venceram por 3 sets a 1 o polonês Asseco Resovia e o russo Fakel Novy Urengoy, respectivamente. A decisão acontece neste domingo, às 17h30 (horário de Brasília), na cidade de Czestochowa, na Polônia.

O Trentino busca seu quinto título mundial, enquanto o Lube Civitanova tanta o primeiro. Dois jogadores do Lube, porém, já sabem bem o caminho do título: os cubanos Leal e Simón, que foram três vezes campeões pelo Sada Cruzeiro. Tanto Trentino quanto Civitanova chegam invictos na final.

Com Zenit Kazan (atual campeão) e Fakel Novy Urengoy fora de decisão, a final deste ano é a primeira desde 2012 sem representatividade russa. A partida deste domingo tem o levantador Bruninho como o único brasileiro no duelo. O jogador é um dos destaques do Lube Civitanova.

Mundial de clubes
Classificação
Grupo A
1. Lube Civitanova, 8
2. Zenit Kazan, 5 (1 vitória)
3. Fakiel, 4 (2 vitórias)
4. Skra, 1
Grupo B
1. Trentino, 9
2. Asseco, 5
3. Sada Cruzeiro, 4
4. Ardakan, 0
Jogos (horário de Brasília)
Grupo A
Sede: Radom (Polônia)
26/11
Skra Belchatow (POL) 1 x 3 Lube Civitanova (ITA) (21-25, 25-22, 21-25, 25-27)
Zenit Kazan (RUS) 2 x 3 Fakieł Nowy Urengoj (RUS) (23-25, 28-26, 25-21, 22-25, 11-15)
27/11
Lube Civitanova (ITA) 3 x 2 Zenit Kazan (RUS) (20-25, 25-22, 24-26, 25-23, 19-17)
Fakieł Nowy Urengoj (RUS) 3 x 2 Skra Belchatow (POL) (23-25, 27-29, 30-28, 25-21, 21-19)
29/11
Fakieł Nowy Urengoj (RUS) 0 x 3 Lube Civitanova (ITA) (17-25, 18-25, 19-25)
Belchatow (POL) 1 x 3 Zenit Kazan (RUS) (16-25, 25-17, 27-29, 21-25)
Grupo B
Sede: Rzeszów (Polônia)
26/11
Trentino Volley (ITA) 3 x 0 Khatam Ardakan (IRÃ) (25-19, 25-15, 25-19)
Asseco Resovia (POL) 3 x 2 Sada Cruzeiro (23-25, 25-18, 25-23, 24-26, 17-15)
28/11
Sada Cruzeiro 3 x 1 Trentino Volley (ITA) (25-17, 26-28, 23-25, 25-27)
Khatam Ardakan (IRÃ) 0 x 3 Asseco Resovia (POL) (21-25, 21-25, 11-25)
29/11
Asseco Resovia (POL) 0 x 3 Trentino Volley (ITA) (24-26, 23-25, 20–25)
Khatam Ardakan (IRÃ) 0 x 3 Sada Cruzeiro (16-25, 25-27, 16-25)
Semifinais
Sede: Czestochowa (Polônia)
Sábado
Lube Civitanova (ITA) 3 x 1 Asseco Resovia (POL) (29-31, 25-19, 25-14, 25-23)
Fakieł Nowy Urengoj (RUS) 1 x 3 Trentino (ITA) (25-22, 14-25, 16-25, 19-25)
Final
Domingo
17h30 – Lube Civitanova x Trentino

Compartilhe



Veja também...

1 Comentários

  1. Eu mesmoDiz:

    Bruninho não é o único brasileiro! Leal também é brasileiro! Ele nasceu em Cuba, mas preferiu a nacionalidade à cubana!
    Cuba não tem povo,tem escravos da Ditadura,q quer roubar os salários dos jogadores como roubam os dos médicos a fim de sustentar os políticos dessa ditadura cruel!Se um médico não assina um contrato p/sustentar a ditadura trabalhando como escravos em outros países como o Brasil,esse médico fica em Cuba trabalhando 6 dias por semana,de 8 às 19h,ganhando o equivalente a 25 dólares/mês.É obrigatório fazer plantão de graça,num total de 50 h de trabalho "escravo".Se um médico compra sapato ou calça nova, o dinheiro já falta p/a alimentação.Então muitos médicos preferem ser escravos fora de Cuba p/ter um pouco mais de conforto,a ditadura cubana disse q c/50 reais,um médico se alimenta por uma semana no Brasil’. Quando chegaram aqui,viram que não era assim!A ditadura só quer saber dos altos salários dos jogadores!Bem fez Leon,Leal e Juantorena q agora são polonês,brasileiro e italiano e não mais cubanos!Espero q Simon consiga uma nova nacionalidade também!!!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

Publicidade
Publicidade
Publicidade