+ Notícias

  • Crédito: CBV

    Renan (esq.) assume a seleção, no lugar de Bernardinho.

Renan substitui Bernardinho

Técnico bicampeão olímpico será substituído por ídolo da geração de prata de 1984
Por: Redação - 11/01/2017 16:34:47

O ex-jogador da seleção brasileira de voleibol masculino - ídolo da geração de prata nos Jogos Olímpicos de 1984 - Renan Dal Zotto é o novo treinador da seleção masculina para o ciclo olímpico de 2020. Ele substitui Bernardinho, que deixa o comando após 12 anos à frente do time masculino, conseguindo, entre títulos de Liga Mundial e mundial de clubes, duas medalhas olímpicas de ouro (2004 e 2016) e duas de prata (2008 e 2012).  

O anúncio do novo técnico ocorreu na tarde desta quarta-feira, na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), e feita pelo diretor de seleções, Radamés Lattari. “Desde o final da Rio 2016 foram feitas várias tentativas que o Bernardinho permanecesse à frente da seleção. No entanto, no final do ano passado, ele nos comunicou que não continuaria. Isso fez com que fossemos atrás de um nome, e o perfil que se encaixa dentro do que buscamos é o do Renan (Dal Zotto)”, disse.

O novo técnico da seleção masculina não atua como treinador há oito anos, quando esteve à frente da extinta equipe do Cimed/Florianópolis. Ele também trabalhou no voleibol italiano, mas recentemente atuou como diretor de seleções no período pré-Rio 2016.  Renan admitiu que vai precisar de um tempo de adaptação, mas que espera contar com a “consultoria” de Bernardinho. “Se estivéssemos em período olímpico, não seria irresponsável de assumir. Mas como tenho tempo para essa adaptação, e poderia contar com a ajuda do Bernardinho, decidi aceitar”, confessou.

O primeiro desafio de Renan será a Liga Mundial, que começa em junho.

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade