+ Notícias

  • Crédito: Marlon Falcão/Inovafoto/CBV

    Renan e Radamés Lattari: único com perfil para substituir Berrnardinho

Bernardinho deu aval a Renan

Novo técnico da seleção só aceitou cargo após seu nome ser aceito do ex-treinador
Por: Redação - 11/01/2017 18:55:02

Renan Dal Zotto revelou em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, à tarde, na sede da CBV, no Rio, que só aceitou dirigir a seleção brasileira masculina depois que recebeu o “sim” de Bernardinho. "Antes de pensar em aceitar o convite conversei com ele, que, além de ser um profissional de excelência máxima, é um amigo. Eu precisava da colaboração, do apoio e do parecer dele”, afirmou.

Renan não negou também que tentou convencer Bernardinho a ficar à frente da seleção. “Tentei convencê-lo a continuar”, disse. Sem sucesso em sua empreitada no “Fica, Bernardinho”, Renan confessa que seguirá a linha do antecessor. “O voleibol vem em um caminho muito bacana nas últimas décadas e não existe uma mudança de rota. Vamos tentar dar prosseguimento com grandes profissionais trabalhando e com uma grande estrutura por trás", explicou.

Segundo o diretor de voleibol de quadra da CBV, Radamés Lattari, Renan Dal Zotto era o único que, no momento, poderia suceder Bernardinho. "O presidente Toroca queria um nome para dar continuidade ao trabalho do Bernardinho. Além disso, tinha que ser uma pessoa querida e respeitada pelo mundo do voleibol. Essa pessoa é o Renan. Ele conversou com o Bernardo e recebeu todo o apoio", completou.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade