+ Notícias

  • Crédito: USA Volleyball/Twitter

    Jamie Davis com Karch Kiraly: planejando a primeira liga dos EUA.

EUA preparam sua "Superliga"

Novo CEO da USA Volleyball, Jamie Davis, revela que uma de suas metas é criar uma liga nacional
Por: Redação - 10/02/2017 15:10:17

Apesar os títulos olímpicos e das várias conquistas de torneios da FIVB, o voleibol norte-americano não possui uma liga profissional. Os jogadores atuam em torneios universitários e quando querem jogar profissionalmente precisam deixar os Estados Unidos, em busca de países que tinham ligas, como o Brasil.

Agora, o novo CEO da USA Volleyball, Jamie Davis, revela que planeja lançar uma liga profissional nos EUA. "Nós temos 375 jogadores atuando fora de nossas fronteiras, em aproximadamente 40 países. Eles ficam sete, oito meses fora. Podemos reverter isso, mantendo-os aqui, disputando uma liga nacional”, diz.

Jamie Davis afirma que os altos índices de audiência conseguidos pelas transmissões dos jogos das seleções de voleibol na Rio 2016 é que estimulam a USA Volleyball a projetar uma liga nacional. “Com o sucesso de nossas equipes nacionais, gerando altos índices de televisão e streaming no torneio de voleibol das Olimpíadas de 2016 , estamos confiantes de que uma liga nacional terá sucesso”, afirma.

O dirigente afirma que quer aproveitar o atual ciclo olímpico para os Jogos Tóquio 2020 para lançar os campeonatos masculino e feminino, criando a primeira “Superliga” dos EUA.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade